Eu aceito os cookies deste website.

Usamos cookies para fazer este website melhor. Para saber mais sobre estes cookies, por favor, leia nossa Política de cookies.. Caso você continue sem alterar as suas configurações de cookies, você estará consentindo com seu uso. Porém, caso você tenha interesse em remover nossos cookies, encontrará como fazê-lo na nossa política de cookies.

9.A Pontos Marcados
9.A.1 Valores dos Pontos

VALOR

5 pontos

Try. Marca-se um try quando um jogador atacante é o primeiro a apoiar a bola no chão dentro da área de in-goal do seu oponente.

PROVA DE MODIFICAÇÃO A LEI

7 pontos

Pênalti try. Se um jogador provavelmente teria marcado um try exceto por jogo sujo de um adversário, um pênalti try é outorgado. Não se tenta a conversão.

2 pontos

Chute de Conversão. Quando um jogador marca um try, dá à sua equipe o direito de realizar a tentativa de obter dois pontos extras, executando um chute para os postes; o mesmo se aplica ao pênalti try. Este chute é um chute de conversão: um chute de conversão pode ser efetuado mediante um chute desde o solo ou um drop kick.

3 pontos

Gol de Pênalti. Um jogador marca um gol de pênalti chutando aos posts a partir de um pênalti.

3 pontos

Drop Gol. Um jogador marca um drop gol convertendo um gol a partir de um drop kick no Jogo Aberto. A equipe beneficiada com um free kick não pode marcar um drop gol até que a próxima bola se torne morta ou até que um jogador oponente a tenha jogado ou tocado, ou tenha tackleado o portador da bola. Esta restrição também se aplica a um scrum realizado no lugar do free kick.12
9.A.2 Chute ao Gol - Circunstâncias Especiais

(a)

Se após ser chutada, a bola toca o solo ou qualquer companheiro do chutador, não se pode validar o gol.

(b)

Se a bola tiver cruzado a barra transversal, o gol será validado, mesmo quando o vento a empurre para trás, para o campo de jogo.

(c)

Se um jogador oponente cometer uma infração enquanto se está executando o chute, porém ainda assim o chute ao gol é bem-sucedido, a vantagem é aplicada e se validam os pontos marcados.

(d)

Qualquer jogador que toque a bola numa tentativa de evitar que um gol de pênalti seja marcado está tocando a bola de forma ilegal.

Sanção: Pênalti.

9.B Chute de Conversão
9.B.1 Efetuando um Chute de Conversão

(a)

O chutador deve usar a bola que estava em jogo salvo que esteja defeituosa.

(b)

O chute de conversão será cobrado sobre uma linha que passe através do local onde o try foi marcado.

(c)

Um colocador é um companheiro que segura a bola para que o chutador efetue o chute.

(d)
O chutador pode colocar a bola diretamente sobre o solo, areia, serragem ou um tee para chutar aprovado pela União. Nenhuma outra forma de assistência deve ser utilizada.

(e)

O chutador deve executar o chute dentro do tempo de um minuto e meio (noventa segundos), desde o momento em que o try foi outorgado. O jogador deve realizar o chute dentro do minuto e meio ainda que a bola role e tenha que ser colocada novamente.

Sanção: O chute é anulado caso o chutador não o efetue dentro do limite de tempo permitido.

9.B.2 Declinando um chute de conversão

(a)

A decisão de recusar a conversão deve ser transmitida pelo jogador que fez o try para o árbitro, dizendo “Não chutaremos” após ser marcado o try e antes que o tempo de jogo acabe.

(b)

Uma vez tomada a decisão de recusar a conversão, o árbitro outorgará um chute de reinício. O chute de reinicio será realizado independentemente de que os jogadores estejam prontos ou não quando o tempo de jogo acabe.

9.B.3 A Equipe do Chutador

(a)

Toda a equipe do chutador, exceto o colocador, deve estar atrás da bola quando esta é chutada.

(b)

Nem o chutador, nem o colocador, não devem fazer nada para induzir os seus oponentes a investirem antecipadamente.

(c)

Se a bola cair antes do chutador iniciar a sua aproximação ao chute, o árbitro lhe permitirá reposicioná-la sem demora excessiva. Enquanto a bola é colocada novamente, os oponentes devem permanecer atrás da sua linha de in-goal.

Se a bola cai após o chutador ter iniciado sua corrida, o chutador deve chutá-la ou tentar um drop gol.

Se a bola cai e rola para além da linha que passa pelo local onde o try foi marcado, e o chutador a chuta sobre a barra transversal, deve-se validar o gol.

Se a bola cair e rolar para além da linha lateral após o chutador ter começado a sua corrida, o chute deve ser anulado.

Sanção: (a)-(c) Se a infração é da equipe do chutador, o chute deve ser anulado.

9.B.4 A Equipe Oponente

(a)

Todos os jogadores da equipe adversária devem retroceder à sua linha de in-goal e não podem ultrapassá-la até que o chutador inicie a sua corrida ou chute. Quando o chutador o tenha efetuado, os oponentes podem então investir correndo ou saltar para prevenir o gol mas não podem ser fisicamente apoiados pelos outros jogadores nestas ações.

(b)

Quando a bola cai após o chutador ter a sua corrida, os oponentes podem continuar a sua carga.

(c)

O time da defesa não pode gritar durante um chute ao gol.

Sanção: (a)-(c) Se a equipe oponente realizar uma infração porém o chute é convertido será validado o gol.

Se o chute não é bem-sucedido, o chutador pode tentar outro chute e não será permitida a carga da equipe oponente.

Quando se permite um novo chute, o chutador poderá repetir todos os preparativos. O chutador pode trocar o tipo de chute.