World Rugby Laws - World Rugby's Law Education Web Site: Lei 5: Tempo
Laws have moved to: www.world.rugby
    5 Tempo
    1. Uma partida dura não mais que 80 minutos (divididos em dois tempos, cada um com não mais que 40 minutos mais tempo perdido com o relógio parado), a menos que um organizador de partida tenha autorizado que se jogue tempo numa partida empatada dentro da fase eliminatória de uma competição.
    2. O meio-tempo consiste de um intervalo que não excede 15 minutos, conforme decidido pelo organizador da partida. Durante este tempo, os times e os oficiais de partida podem sair do perímetro de jogo.
    3. Em partidas não-internacionais, o organizador de partida pode decidir reduzir a duração da partida. Se o organizador de partida não decidir, os times acordam a duração da partida. Se os times não conseguirem chegar a um acordo, o árbitro decidirá.
    4. O árbitro marca o tempo, mas ele pode delegar a função tanto aos árbitros auxiliares quanto a um cronometrista oficial; nesse caso, o árbitro sinaliza a eles qualquer interrupção. Em partidas sem um cronometrista oficial, se o árbitro estiver em dúvida sobre o tempo correto, ele pode consultar um ou ambos os árbitros auxiliares, e pode até mesmo consultar outros caso os árbitros auxiliares não possam ajudar.
    5. O árbitro pode parar o jogo e deixar tempo para:
      1. Lesão de jogador por até um minuto. Se o jogador estiver seriamente lesionado, fica a critério do árbitro permitir mais de um minuto para o jogador em questão ser removido da área de jogo.
      2. Consulta com outros oficiais.
    6. Uma vez que a bola já está morta, o árbitro pode permitir tempo para:
      1. Substituição de jogadores.
      2. Substituição ou consertos na vestimenta dos jogadores.
      3. Re-amarrar um cadarço.
      4. Recuperar a bola.
    7. Um tempo acaba quando a bola está morta depois que o tempo tiver se esgotado, a menos que:
      1. Um scrum, lineout ou chute de reinício após um try ou touchdown, concedidos antes que o tempo tivesse esgotado, não tenha sido concluído e a bola não tenha retornado ao jogo aberto. Isso inclui quando o scrum, lineout ou chute de reinício são realizados de forma incorreta.
      2. O árbitro conceda um free-kick ou penal.
      3. Um penal seja chutado direto para a lateral sem a bola ser habilitada e sem a bola tocar outro jogador.
      4. Um try tenha sido marcado; nesse caso, o árbitro dá tempo para o chute de conversão.
    8. Um time marcando um try pode tentar o chute de conversão, ou pode decliná-lo
      1. A decisão de declinar o chute de conversão deve ser transmitida pelo jogador que marcou o try para o árbitro, dizendo “sem chute” após o try ser marcado.
      2. Havendo a tentativa de conversão, ou se a mesma for declinada antes de expirado o tempo, o árbitro concederá o chute de reinício.
      3. Havendo a tentativa de conversão, toma-se o tempo a partir do momento que a bola é atingida.
    9. Quando as condições climáticas estiverem excepcionalmente quentes ou úmidas, ficará a critério do árbitro permitir uma pausa para água. Esta pausa de um minuto deve acontecer na metade de cada tempo, depois que um time marcar pontos ou quando a bola estiver morta perto da linha do meio-campo.
    10. O árbitro tem o poder para encerrar ou suspender a partida em qualquer momento se ele acreditar que seria inseguro continuar.